Lá na Bahia

Lá na Bahia

Corre água sem chover

Lá na Bahia
Corre água sem chover


A água do coco é doce
Eu também quero beber

A água do coco é doce
Eu também quero beber


Na fazenda Estiva

Nas terras de Jacobina

Comecei a Capoeira

Do famoso Mestre Bimba

E foi morar lá no bairro da Lapinha
Conhecendo velhos mestres Valdemar e Seu
Traíra Lá na Bahia
Corre água sem chover

Lá na Bahia
Corre água sem chover


A água do coco é doce
Eu também quero beber

A água do coco é doce
Eu também quero beber


Treinou sequência

Fez cintura desprezada

Jogo duro esquenta banho

Junto da rapaziada

Depois de duro trabalho

Depois de muito treinar

Veio pro Rio de Janeiro
Lá na Bahia
Corre água sem chover

Lá na Bahia
Corre água sem chover


A água do coco é doce
Eu também quero beber

A água do coco é doce
Eu também quero beber